Resposta a Emergências

O terminal da Stolthaven mantém procedimentos técnicos e administrativos que serão utilizados por ocasião da ocorrência de emergências, de maneira que, através de ações planejadas e coordenadas, seja possível evitar ou minimizar suas conseqüências.

Nosso objetivo é preservar a vida humana, a segurança das comunidades próximas às instalações do terminal, preservar e manter a qualidade ambiental e a qualidade dos produtos do cliente.

A Brigada de Emergência

Com o Intuito de melhorar cada vez mais a Segurança em nosso Terminal, estamos realizando treinamentos teóricos e práticos com nossos funcionários que fazem parte da Brigada de Emergência.

A Brigada de Emergência é uma equipe organizada e estruturada para controlar contingências emergenciais e dominar com rapidez e eficiência as situações que possam colocar em risco a integridade pessoal dos funcionários, equipamentos e materiais relacionados com as atividades desenvolvidas pela empresa, garantido assim o nosso patrimônio, os produtos de nossos clientes e a segurança do meio ambiente e da comunidade.

Planos de Contingência

 

Plano de Ação a Emergências (PAE)

O Plano de Ação a Emergências da Stolthaven Santos é a principal ferramenta a ser utilizada em casos de emergência, pois define os procedimentos, atribuições e responsabilidades aos envolvidos, propiciando ações rápidas e seguras em situações emergenciais.

Além disso, promovem a integração das ações de resposta às emergências entre as diversas áreas da empresa e desta, com outras instituições, possibilitando assim o desencadeamento de atividades integradas e coordenadas, de modo que minimizem eventuais danos às pessoas e/ou ao patrimônio, bem como impactos ao meio ambiente.

O Plano apresenta os procedimentos a serem seguidos pelos funcionários quando da ocorrência de acidentes, contemplando os procedimentos a serem adotados e os responsáveis pelas diferentes ações, durante a resposta às situações de emergência.

Para ser plenamente atendido, estão estabelecidos no PAE as medidas para:

  • Definição das atribuições e responsabilidades;
  • Identificação dos perigos que possam resultar em acidentes ampliados (hipóteses acidentais);
  • Preservação do patrimônio da empresa, da comunidade operacional e da integridade física de pessoas;
  • Treinamento de pessoal habilitado para operar os equipamentos necessários ao controle das emergências;
  • Minimização das consequências e impactos associados;
  • Estabelecimento de diretrizes básicas, necessárias para atuações emergenciais;
  • Disponibilização de recursos para o controle de emergências.

 

Após a realização dos simulados programados são realizadas reuniões de análise crítica com definição de pontos a melhorar. Os pontos a melhorar identificados são devidamente tratados com definição de planos de ação, prazos e responsabilidades. O PAE é controlado pelo Departamento de Segurança e Meio Ambiente.

 

Plano Integrado de Emergência (PIE)

O Plano Integrado de Emergência constitui-se na organização das ações a serem tomadas pelas empresas associadas à Associação Brasileira de Terminais de Líquidos (ABTL) em casos de situações emergenciais ocorridas nas áreas internas e/ou externas ao terminal da Stolthaven Santos. Seu objetivo é preservar a integridade física e a saúde humana, minimizar os impactos ambientais e prevenir/minimizar eventuais danos ao patrimônio – público e privado – quando expostos a situações emergenciais.

O PIE contempla eventos originados em qualquer uma das empresas participantes do plano, situadas no Complexo Portuário de Santos e também abrange a participação dos órgãos públicos municipais, estaduais e federais presentes na área de atuação. O PIE é controlado pelo Departamento de Segurança e Meio Ambiente.

 

Plano de Contingência para Derrames de Produtos Químicos no Mar (PCDM)

O Plano de Contingência para Derrames de Produtos Químicos no Mar tem como principal objetivo estruturar, preparar e planejar as ações de resposta dos terminais que integram o PIE-ABTL, na Baixada Santista frente aos possíveis cenários acidentais decorrentes de suas operações com produtos químicos que possam afetar o Estuário e a Baía de Santos de forma a:

  • Garantir a preservação da integridade física e saúde humana dos colaboradores dos terminais e comunidades na área de influência;
  • Minimizar impactos ambientais aos ecossistemas da região;
  • Minimizar danos aos patrimônios públicos e privados;
  • Resguardar a imagem dos terminais e ABTL perante a opinião pública quando da ocorrência de acidentes maiores;
  • Integrar os recursos humanos e materiais próprios e/ou de terceiros, por meio da implantação de uma estrutura organizacional de resposta que contemple a participação dos órgãos públicos municipais, estaduais e federais competentes; e
  • Garantir a aderência das políticas e programas dos terminais e ABTL às premissas normativas e legais de segurança e meio ambiente das autoridades públicas.

 

Plano de Contingência para Derrames de Produtos Químicos em Terra (PCDT)

O Plano de Contingência para Derrames de Produtos Químicos em Ambiente Terrestre tem como principal objetivo estruturar, preparar e planejar as ações de resposta dos terminais que integram o PIE-ABTL, na Baixada Santista frente aos possíveis cenários acidentais decorrentes de suas operações com produtos químicos que possam afetar os ambientes terrestres internos aos terminais em um raio de 30 (trinta) quilômetros ao redor dos mesmos.

O planejamento dos simulados de emergência são conduzidos pela Coordenação do PIE-ABTL e as Gerências de Meio Ambiente, Saúde e Segurança dos terminais e tem como diretriz a implantação de providencias básicas para a realização do cronograma de simulados.